A realização através do silêncio




Se você quiser conhecer-se, fique em silêncio, não faça nada, negue tudo, não envolva-se com os pensamentos, não discuta com as sensações e não ligue para o sentimentos, apenas fique em silêncio... Nada deverá ter significado ou importância para você. 

Observe os pensamentos como meras paisagens. Sinta-se um anfitrião, diante de convidados que estão entrando e saindo desse recinto que é a sua mente, não discuta com eles, não os atenda, deixo-os por si, simples assim. Com o passar do tempo, assim como você perdeu o interesse por eles, eles também perderão o interesse por você e a sua casa estará vazia, no mais profundo silêncio. 

O verdadeiro silêncio pertence a uma instância que está além dos ruídos mentais; nessa instância, não existe o certo ou errado, muito menos ‘bem’ ou ‘mal’. Ali não existe nenhuma dualidade, nenhum conflito, nenhuma disputa ou contradição, apenas a integração com a Natureza e com o Cosmo. Somente estando lá você poderá compreender o que é a Vida e a Verdade. Apenas lá você poderá perceber o que É. 

Estando nesse campo, você não terá que julgar nada, não irá envolver-se com nada, não irá racionalizar, comparar, afetar-se com coisa alguma, enfim, você irá apenas testemunhar e na condição de testemunha o véu de ilusões que sempre o cobriu irá dissipar-se. Na verdade, você nunca enxergou a Realidade, apenas atuou como um personagem dentro um filme, vivendo uma vida artificial, acreditando nas tramas de uma existência ilusória.

Quando não houver mais nenhum barulho, sua essência irá manifestar-se e nada mais poderá contaminá-lo. Esse é você, esse é o seu verdadeiro Eu, isso é Om. 

Quando todos os ruídos cessarem você poderá acordar. Por incrível que pareça, o barulho nos mantém adormecidos e só através do silêncio nós podemos despertar. Quando todos os conceitos, todas as crenças, todos os valores desaparecerem e não houver mais desejos, por absolutamente nada, você encontrará tudo. 

Não deixa de ser curioso o fato de que é preciso livrar-se de tudo para conquistar tudo. 

Esqueça todas as doutrinas, deixe de buscar respostas, perca todas as suas crenças, chega de viver como um rato seguindo tocadores de flauta, fique em silêncio e seja o que você já É, apenas isso! 

Os mestres são apenas placas que mostram o caminho, você as lê e continua andando. Veja as placas, mas não pare para reverenciá-las, idolatrá-las e nem fique estacionado diante delas. Toda devoção é vã, você precisa prosseguir, ir além dos discursos, descobrir por si mesmo, pois o único e verdadeiro guru é o seu próprio Self. 

As instituições religiosas, as fraternidades, as seitas, as tradições atávicas, não são nada mais do que plataformas industriais, criando em suas linhas de produção andróides em série, têm a sua razão de existir e devem ser respeitadas, mas você não pode ser  escravizado por elas. Observe, absorva e saia, não fique parado nesta plataforma, siga os seus instintos, você é único e não precisa necessariamente tornar-se uma cópia. 

O poeta Augusto dos Anjos dizia que para viver entre feras é necessário também ser fera, você quer isso? Você quer continuar acionando os seus instintos mais primitivos para pertencer a esse mundo? 

Saia dessa plataforma, não é sinal de saúde estar bem adaptado a um mundo doente, você nunca ouviu isso? 

O silêncio da plenitude irá cobrar de você todo um esforço de desconstrução, você precisa desaprender tudo, voltar a ser criança e deixar o Universo agir, voltar para si e ignorar todo o resto. 

"Ah, mas como é possível viver assim?" 

Não se preocupe em viver, você já é a própria Vida; não se preocupe em perder, nada nunca foi seu. Deixa que a Vida se encarregue de você, apenas siga as ordens dessa Mãe Divina, pois ela o ama de forma absoluta. 

Agora, silêncio!





Autor: Paulo Tavarez
   
Terapeuta Holístico, Palestrante, Musico, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define.
Eu sou o que Eu sou!

E-mail: paulo.tavarez@cellena.com.br

Comentários

Últimos artigos

Captação Psíquica

Desperte o Leão que existe em você

Plenitude

Aprenda a calar a boca!