Aquilo que aparece e desaparece não é real



Não pense que você poderá realizar-se no mundo externo, isto jamais irá acontecer. Mesmo que todas as circunstâncias sejam favoráveis, você se perceberá frustrado, quando despertar deste sono, que estava agindo como uma criança hipnotizada por bolhas de sabão, pois tudo aquilo que aparece e desaparece não é real. A realidade é imutável, eterna e perfeita, não está sujeita a transformações, muito menos precisa ser melhorada e aperfeiçoada. A realidade é aquilo que você É. 

Vivemos de fato de forma infantil, encantados com bolhas de sabão, dando uma importância exagerada a tudo aquilo que se manifesta, constrangidos por todo o poder de sedução do mundo e tentando, como diria a ex-presidenta, armazenar ventos. 

Estamos hipnotizados diante de um filme, presos no enredo e participando das tramas de uma existência ilusória. Essa é a única verdade a ser alcançada. Tudo aquilo que damos valor e importância acaba ganhando sobrevida em nossa mente. Nós arquivamos no inconsciente as experiências, simplesmente por estarem imantadas de combustíveis emocionais. 

Tudo isso já foi explicado pelo Nazareno: “Porque, onde estiver o teu tesouro, aí também estará o teu coração”. Significa que estaremos presos, dominados por tudo aquilo em que depositarmos importância e viveremos na escravidão do irreal enquanto não desenvolvermos a equanimidade necessária para essa experiência na realidade corpo-mente. 

Quer alcançar a iluminação? Tire toda a importância que você está dando ao mundo externo, sejam pessoas, coisas e ou conceitos. Livre-se de qualquer coisa que possa defini-lo, você só poderá encontrar-se além das definições. 

Ninguém pode negar que Renato Russo estava certo, pois o caminho é um só mesmo, e esse caminho é, justamente, o caminho do desapego e da renúncia; portanto, não há outro, nunca houve e nunca haverá. Todos os avataras foram unânimes em revelar mesma coisa, todas as boas novas trazidas pelos grande iluminados que andaram nesse planeta diziam a mesma coisa. 

Não há como encontrar a realidade dando tanta importância para essas bolhas ilusórias do mundo manifesto, mas sei o quanto é difícil perder essa identificação. Quem poderia viver no mundo sem ser do mundo? Poucos, não é mesmo? Apenas os iluminados, mas digo os iluminados de Verdade e não aqueles que estão enriquecendo com satsangs, palestras, consultas etc...

A verdade, segundo um preceito budista, não pode ser revelada através de palavras. Aqueles que sabem não falam e aqueles que falam não sabem.

Entendem agora porque Jesus ficou calado quando Pilatos perguntou: “O que é a Verdade?”.

Busque essa verdade dentro de você, observando aquilo que não morre, até que não exista mais o buscador, nem a busca, nesse momento, você estará realizado, olhando o mundo com os olhos de Deus, o Deus que você sempre foi.



Autor: Paulo Tavarez
   
Terapeuta Holístico, Palestrante, Musico, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define.
Eu sou o que Eu sou!

E-mail: paulo.tavarez@cellena.com.br

Comentários

Últimos artigos

Captação Psíquica

Desperte o Leão que existe em você

Plenitude

Aprenda a calar a boca!