sexta-feira, 19 de julho de 2019

Em busca da libertação


Quando você perceber que não se importa mais com avaliações, aprovações, julgamentos ou críticas, irá notar que subiu um degrau importante da evolução e, com isso, estará em um outro patamar de consciência. 

Você perceberá um sentimento de liberdade que deixará a sua alma mais leve e ainda irá notar que todo o poder que, antes, era transferido para fora ou para o outro, agora volta para você. 

Tudo isso significa que você conseguiu sentar-se no trono do próprio ser e tomar conta de todo esse Reino que sempre lhe pertenceu e não precisa mais orientar-se por conselhos limitantes, provenientes de velhas vozes em sua cabeça. Agora, você está no comando, não há mais regras, padrões, normas ou modelos externos que possam conduzi-lo; você dita as regras, você faz as escolhas, simplesmente porque você conseguiu sair da cabeça e chegar ao coração. 

Se você conseguir chegar a esse estado irá perceber que não precisa mais de controle, já sabe exatamente como se portar, já conhece a dinâmica perfeita das relações humanas, não tem mais nenhum interesse em lutar ou mudar o curso das coisas, pois a sua expansão lhe permitiu ver que você não é apenas uma pessoa, mas uma expressão de todo o cosmo. 

Talvez irá lembrar-se do tempo em que viveu acuado, com medo de tudo e de todos, escondendo-se das pessoas, procurando sempre os cantos, calado e acorrentado pela própria insegurança, nesse momento, uma sensação de prazer indescritível será notada em seu coração e você irá entender qual é a sua verdadeira natureza. Tudo isso irá lhe mostrar quem de fato és. 

Esse encontro com o seu verdadeiro Eu só é possível através da renúncia do ego, pois esse falso eu é o único responsável pela prisão em que escolhestes viver. O ego é um construto mental de conceitos, valores, certezas e modelos que emprestam todas as características da nossa personalidade artificial. 

O ego te obriga a seguir uma cartilha perversa, ele não leva em consideração o seu bem-estar, pelo contrário, só se preocupa com os próprios sonhos, pois vive apenas em busca de prazer e êxtase. Desta forma, ele exige que você se ajuste às exigências externas, siga os padrões do grupo, encaixe-se de forma adequada, participe, pertença, sujeite-se aos imperativos necessários, deseje, deseje, deseje e acredite piamente que a realização está no mundo que te rodeia. 

O ego não é nada, você não é nada, eu não sou nada, toda essa realidade é um sonho, mas como convencer os que continuam presos na caverna que o mundo verdadeiro não é esse? 

Jim Carrey tem sido ridicularizado pela mídia desde que disse que o mundo não é real e que ele não existe. Na verdade, ele descobriu que não é a voz presente em sua cabeça, mas aquele que a ouve. Percebeu que nunca foi um ator, participando de um espetáculo, mas o espectador. Notou que seu verdadeiro eu não está no palco, mas na poltrona. Deixou de ser o objeto quando descobriu que é o sujeito. 

Esse tipo de despertar de consciência não é raro, o difícil é manter-se nele. 

A Graça irá surgir para todos e cada um alcançará em seu tempo. Será como Jesus explica nas escrituras, comparada ao homem que encontra um tesouro em um campo e depois passa a vida buscando recursos para comprar esse campo e ser dono definitivo desse tesouro. 

Renunciar ao mundo é o caminho. Isso inclui tudo, principalmente a influência do meio. Por isso, quem alcançar o estágio de não afetar-se mais com aprovações, julgamentos, avaliações etc., certamente estará na ante-sala da libertação. 

Estamos presos a tudo aquilo que valorizamos, sejam coisas ou pessoas. Vivemos no cárcere desse ouro de tolo. Não percebemos que nada deveria ter o poder de nos controlar. A busca incessante por conquistas apenas nos distancia da realidade. 

Como dizia o poeta português Fernando Pessoa: 

“Liberdade depende de renúncia, não querer é poder!”.





Autor: Paulo Tavarez
   
Terapeuta Holístico, Palestrante, Musico, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define.
Eu sou o que Eu sou!

E-mail: paulo.tavarez@cellena.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultimo Artigo

O que o Yoga não é

Yoga significa união. A raiz “jug” da palavra em sânscrito, significa jungir (unir). O propósito do yoga é a união com o Absoluto, a re...

Últimos artigos