Os outros não se importam com você



Por que você se preocupa tanto assim com a opinião das pessoas se ninguém está nem aí pra você? Preocupe-se com você, invista em você mesmo e pare de querer agradar os outros. Você não percebeu ainda que para pertencer a esse mundo será necessário usar máscaras e deixar de ser quem você é? 

Para fazer parte da tribo você terá que se comportar dentro dos padrões da tribo, dançar com eles, adaptar-se aos costumes e rituais, adotar a estética, acreditar nas doutrinas, até que consiga, um dia, acordar desse torpor e perceber o quanto esteve distante de si mesmo.

Isso acontece com você e com os outros também. A grande verdade é que todos estão presos na ilusão, vivem em um mundo falso, surreal onde as pessoas não são quem deveriam ser, não fazem o que gostariam de fazer e não expressam o que deveriam expressar. Acredito que talvez essa seja a melhor definição de Matrix. 

Cada um nesse mundo de feras está preocupado única e exclusivamente com os seus próprios interesses, desde os mais próximos até os mais distantes. Se você morrer, talvez provoque alguma consternação, especialmente se foi uma boa pessoa (coisa rara), mas entenda, serão momentos breves, rapidamente você será esquecido, pois o interesse por ti, esteja certo, vai durar apenas alguns instantes, talvez até o velório, onde muitos parentes e amigos se encontram, trocam conversas e, quase sempre, falam de coisas que não estão nem um pouco relacionadas a você. Por que você quer ser importante para os outros? Por que quer agradar, cuidar e corrigir aqueles por quem você desenvolveu um certo apego? O máximo que você conseguirá com isso é conviver com os personagens que eles estiverem criando apenas para agradá-lo, pois há limites intransponíveis em cada pessoa e faz parte na natureza humana conservar-se. É preciso entender que esse instinto de conservação não é algo apenas físico, mas também psicológico.

Deixe de ser trouxa e pare de querer agradar os outros. Acredite, os mais lúcidos são os rebeldes, os desajustados, os espontâneos, aqueles que transgridem, pois quase sempre, são os mais criativos. Aceitar a influência do outro é aceitar projeções.

Um grande "salve" para os diferentes. São eles que trazem uma contribuição para a evolução da Consciência humana, pois são nosso artistas, inventores, grandes líderes e gurus. Aqueles que acendem luzes em si mesmo acabam iluminando o mundo. São eles que estão dando os tapas necessários para que possamos acordar, sim, justamente eles, os transgressores.

Se o outro sofre com você por você ser como é, o problema é dele, pois foi ele quem criou expectativas. Você não precisa anular-se por medo de decepcionar aqueles que estão a sua volta. Eles que cresçam e cuidem de si mesmos.

Esta na hora de voltarmos pra casa do Pai, perder o interesse pelo mundo e pelos outros, isso é desapego, isso é renúncia, não há libertação sem renúncia, não há realização sem o ‘real’ e para ser real é preciso parar com a imaginação, especialmente imaginar-se sendo alguém que você não é.



Autor: Paulo Tavarez
   
Terapeuta Holístico, Palestrante, Musico, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define.
Eu sou o que Eu sou!

E-mail: paulo.tavarez@cellena.com.br

Comentários

Últimos artigos

Captação Psíquica

Desperte o Leão que existe em você

Plenitude

Tudo está em você