sexta-feira, 19 de julho de 2019

Ou você muda ou o mundo irá mudá-lo



Seu problema é a teimosia. Você sofre porque não quer mudar, quer que o mundo se ajuste aos seus anseios, quer que as pessoas correspondam às suas expectativas, espera que o Universo atenda aos seus desejos, assim por diante. Desse jeito fica difícil. 

Você é uma pessoa tão mimada que não consegue entender que não existe outra alternativa para esse sofrimento, se você não mudar o mundo irá fazer isso por você e o processo será extremamente dolorido. 

Você não aprendeu ainda que esse papel de vítima é ineficaz e não resolverá  seus conflitos, muito menos as suas angústias. Ficar buscando recursos terapêuticos milagrosos, que consigam arrancar com a mão o seu problema, não é a solução. Nenhuma terapia irá funcionar, seja qual for. Theta healing, Dianética, Cura reconectiva, Barra de Access, Constelação, Cura Quântica, nada! O sofrimento irá prevalecer. Qualquer tratamento sério irá propor a mesma coisa: mudança. Não há mágica nesse processo, nem mesmo Cristo aceitava os créditos de suas curas, dizia sempre: “A tua fé te curou”. Só é possível alcançar a cura através de mudanças profundas que envolvam novas crenças, novos padrões, novas perspectivas, assim por diante. Se você continuar fazendo e pensando da mesma forma, o resultado será sempre o mesmo.

Você estertora na dor em função dos componentes tóxicos que armazena na alma. Não consegue tirar a importância do passado, dos traços de rejeição, dos abusos, da violência sofrida, das opressões vividas, etc. Pare com isso! Não importa o que a vida te fez, importa o que você faz com o que a vida te fez. São palavras sábias de Sartre que resumem muito bem o que eu quero dizer.

Jesus dizia que aquele que lança mão do arado e olha para trás não é digno de seu Reino, portanto, viver no presente olhando para o retrovisor nunca dará certo. 

É o momento de você assumir total responsabilidade por si mesmo, parar de procurar culpados, sair dessa inércia doentia de reclamações e deixar de ser um peso para o mundo. Você é uma pessoa, realmente, muito mimada. 

Todo esse ódio que você está guardando revela apenas o tamanho da sua ignorância. Não percebe que são venenos extremamente corrosivos, que não destroem apenas o seu corpo, mas afeta todas as possibilidades de realizar-se nesse mundo?

Pode parecer piegas falar em perdão e aceitação, mas não há outra solução. Só o perdão é capaz de mudar o significado de eventos presos em nossas lembranças, carregados de ódio e revolta. Perdoar é isso, única e exclusivamente isso: mudar o significado.

Ponha o pé no chão, aceite a vida como ela é, as pessoas como são, abrace aqueles que você insiste em machucar, busque um reconciliação profunda com a própria alma.

Entenda, se a vida está difícil é você que precisa crescer, não haverá trégua da Mãe Natureza, ela sabe exatamente o que é melhor para você e não vai se dobrar aos seus caprichos. 

Nunca é tarde para se descobrir, recomeçar, empreender, crescer. A vida é super dinâmica. Você insiste em viver nessa prisão, reclamando do desconforto e não consegue perceber que as portas da cela sempre estiveram abertas.



Autor: Paulo Tavarez   
Terapeuta Holístico, Palestrante, Musico, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define.
Eu sou o que Eu sou!

E-mail: paulo.tavarez@cellena.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultimo Artigo

O que o Yoga não é

Yoga significa união. A raiz “jug” da palavra em sânscrito, significa jungir (unir). O propósito do yoga é a união com o Absoluto, a re...

Últimos artigos