O Caminho é um só


Resultado de imagem para o caminho

 "Quando o sol bater na janela do teu quarto, lembra e vê que o caminho é um só". 
 Renato Russo


Renato Russo tinha razão, o caminho é um só. Não existem vários caminhos só existe um. Existem sim, várias formas de percorrê-lo, mas não há como criar um novo caminho. 

O caminho, a que me refiro, faz parte da saga de todo ser humano, é justamente a senda da auto realização; aquela que todos buscam, mesmo que inconscientemente, e está cada vez mais claro que não há meios de alcançar esse objetivo sem o desapego e a renúncia de si mesmo. Ninguém estará livre desse enfrentamento. 

Enquanto o indivíduo estiver imerso na ilusão e na ignorância, o Universo estará conduzindo o seu destino, ensinando lições e criando provas. A cada passo, novas conquistas; a cada obstáculo, um novo avanço. O Universo expressa toda a sua perfeição e misericórdia por intermédio de Leis que são eternas e imutáveis. O homem está inserido dentro de uma lógica voltada para o seu despertar e aquele que compreende isso, aceita e não interfere no processo, consegue avançar mais rápido. 

Vivendo nas trevas da ignorância, o homem oferece um solo fértil para o desenvolvimento de um falso eu, eivado de vícios. Todos os vícios sinalizam ausências, pois o ser em sua essência é virtuoso, perfeito e realizado. A verdadeira natureza do ser é uma expressão da própria divindade. Apenas dando alguns exemplos: o orgulho representa a ausência de humildade; a ambição de desapego; a tristeza de alegria, o medo, da coragem e assim por diante. 

Vamos começar pela humildade: não existe um caminho sério que não exija humildade; sem ela, não há jornada. A humildade representa o primeiro passo dado na senda da nossa transformação. A primeira prova de desinteresse pelo mundo e por si mesmo vem através dessa virtude, por isso, talvez, seja a mais difícil, pois para colocar-se nesse caminho, o homem terá que sair de uma zona de conforto e negar a si mesmo. Uma vez que o Ser comece a manifestá-la, uma aura de poder e força irá revestir o seu campo psíquico, pois não há nada que possa atingi-lo. Ninguém consegue humilhar uma pessoa humilde, só é possível humilhar pessoas orgulhosas, arrogantes, cheias de si e profundamente apegadas a imagem. O humilde já perdeu esse interesse, não vive em busca de aprovações e não problematiza suas experiências. Uma pessoa com esse poder não enxerga mais o ego como o centro do ser, nem tem interesse em realizá-lo. 

Além da humildade, é preciso ter confiança. A fé na Vida e em si mesmo é fundamental para as batalhas da existência, sem ela, o homem perde-se em divagações inúteis. Sofre por acreditar que está no controle e, por estar iludido, acredita gerenciar da própria existência. Não consegue perceber o tamanho dessa insensatez. O Universo, alheio a isso, sem importar-se com esse delírio, permanece incólume em seu ritmo, conduzindo ou, se for preciso, arrastando o indivíduo em direção a luz. 

Com o despertar dessas novas virtudes, um sentimento de alegria começa a brotar no coração. Ninguém conseguirá avançar sem alegria, ela será o combustível de toda essa caminhada. A tristeza, a melancolia, o pessimismo, são sinais de desconexão com a nossa Verdadeira Natureza que é profundamente alegre. Na verdade, estar alegre é estar próximo do Eu Supremo e o contrário, reflete o envolvimentos com o ego. 

A alegria é um instrumento poderoso de proteção. Não há doenças ou energias negativas que possam atingir uma pessoa alegre. Tudo funciona bem, todas as realizações são possíveis para quem vive em alegria, pois o padrão vibratório se eleva e coloca o ser em sintonia com as faixas elevadas de beleza, saúde e prosperidade. No entanto, para chegar a esse estágio, a humildade e a confiança serão necessárias, quaisquer outras formas de alegria que não sejam a expressão de um bem estar natural provocado pelo envolvimento com os padrões virtuosos de humildade e da confiança serão artificiais. 

Pessoas verdadeiramente alegres não precisam de médicos, psicólogos, psiquiatras, xamãs, tratamentos espirituais, nada! Elas já estão alinhadas com a beleza da vida. 

Outra virtude da alma é a coragem e podemos dizer que o seu oposto é a inveja. O invejoso, por não ter coragem para fazer e recursos emocionais para conquistar, dá azo a esse triste vício mental. Destila sentimentos de ódio contra aquele que é capaz de alcançar grandes feitos. 

Esse tipo de virtude é indispensável para a progressão da busca pelo nosso despertar, os obstáculos virão, com o objetivo sempre de nos preparar para intendências maiores, mas se não tivermos munidos de coragem, a tendência é estacionarmos. A inércia que surge, trás em seu embornal, sentimentos de angústia e desalento. As pessoas bem sucedidas, os grandes ícones da nossa história, expressam com proeminência essa nobre virtude. 

As vitórias virão, mas é preciso entender que além da coragem, outra virtude será solicitada: a perseverança. Ninguém será vitorioso sem desenvolver a perseverança, pois o assédio do desânimo estará em seu caminho, lado a lado, principalmente quando os seus esforços começaram a produzir qualquer tipo de desconforto. 

O que resulta desse reencontro com as próprias forças, é um estado de serenidade, paz e bem estar. A serenidade, portanto, é outra virtude que representa a nossa verdadeira essência. 

Finalmente, ninguém poderá alcançar a graça da auto realização sem renunciar a tudo aquilo que o escraviza. Isso se aplica a coisas, pessoas, crenças, padrões, etc. Não é à toa que a renúncia está presente nas doutrinas de todos os grandes iluminados que já estiveram nesse planeta. 

No final desta estrada, será possível compreender o que é o amor; enquanto isso, é preciso olhar para si, investigar-se, auto inquirir-se e dialogar consigo mesmo no intuito de desconstruir a própria personalidade. 

Olhar para si, em um primeiro momento pode ser difícil, pois iremos encontrar um campo de informações negativas, crenças equivocadas e uma infinidade de condicionamentos criados por nossa ignorância. 

O único caminho é esse, o resto, são apenas experiências místicas de êxtases transitórios e não faltam "acordados" de plantão vendendo facilidades para o êxito desta busca. 

"O sol nasce pra todos, não sabe quem não quer..."

Autor: Paulo Tavarez Terapeuta Holístico, Palestrante, Musico, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define.
Eu sou o que Eu sou!
E-mail: paulo.tavarez@cellena.com.br

Comentários

Últimos artigos

Captação Psíquica

Desperte o Leão que existe em você

Plenitude

Tudo está em você