Apenas o vazio




Amor não é um conceito, amor é amor. Liberdade não é um conceito também, liberdade é liberdade. O amor e a liberdade só podem ser compreendidos mediante todas as abstrações conceituais. Não é possível descrever, delinear e definir aquilo que está além da mente, além das definições, aquilo que está fora do alcance do intelecto. Toda definição será insuficiente, seria como tentar armazenar o vento. Definir é criar um signo, uma forma qualquer e estabelecer limites. Como definir aquilo que é infinito? Você nunca vai conseguir explicar o amor ou a liberdade, ninguém consegue, apenas poderá sentir e perceber a existência deles. Qualquer tentativa será inútil, seria como tentar explicar para o cego o que é o amarelo.

Enquanto você viver sob a regência de conceitos, agindo e reagindo de acordo com as suas convicções e certezas, você estará sendo pre-conceituoso, mas acalme-se, não há nada de errado nisso, faz parte do nosso estágio, não entre em pânico, apenas aceite: você é preconceituoso como todo mundo. Isso mesmo, o grande alento é que você não está sozinho, pois preconceituosos são todos aqueles que estiverem orientando-se por conceitos, ou seja por ideias que escolheram acreditar. 

É preciso estar muito intoxicado de conceitos para dizer-se intelectual. O intelectual é um pobre coitado que não compreende o essencial: ele é preconceituoso pura e simplesmente, nada mais do que isso.

Existe uma grande diferença entre o intelectual e o sábio: o sábio simplesmente sabe, ele não precisa acreditar em nada, não precisa de apoio científico ou concordar como os padrões instalados. Ele compreende através da alma e não do cérebro, pois não está intoxicado de informações, na verdade, ele orienta-se pela própria sensibilidade e não por análises racionais. Ele não está preso a nenhuma regra moral, despreza qualquer tradição e não transforma opiniões em certezas, por isso é livre e poderoso. Para ele não existe o certo e errado, tudo está certo, ele não enxerga mais de forma cartesiana os eventos da existência, tudo para ele está entrelaçado na mesma teia da Vida.

O intelectual é apenas um ego inflado, um pobre Zaqueu que acreditou que subindo no sicômoro conheceria a Verdade. Ele ainda não se deu conta do imenso trabalho de desconstrução que terá pela frente. Por que razão Jesus teria dito: “Graças te dou, ó Pai, Senhor dos céus e da terra, pois escondeste estas coisas dos cultos, e as revelaste aos pequeninos”?. Certamente Jesus deveria estar referindo-se àqueles que menos imantados de conceitos terrenos, estariam mais aptos para receber a boa-nova, esses pequeninos seriam os sábios ao passo que os cultos seriam a representação dos intelectuais.

Sabedoria é assim, ou você sabe ou não sabe. Se não souber você ainda ignora, portanto é ignorante. Quando tenta explicar o que não compreende, apenas baseado naquilo que leu ou ouviu, você está causando um desastre maior do que pode supor. O melhor que você pode fazer é ficar calado e esperar os insights. Apenas quando a sua consciência expandir você será capaz de compreender aquela máxima socrática: "Sabio é aquele que sabe que não sabe nada". 

Esvaziar-se de conceitos é uma demanda urgente de toda humanidade. É preciso que o copo esteja vazia para ser preenchido. Muitos pensam que uma crença deve ser substituída por outra, mas penso diferente. Sou a favor do vazio, de nenhum conceito, nenhuma crença, nada. Apenas o Vazio. 

É preciso perder tamanho e importância para elevar-se. Quanto mais profundas forem as nossas pegadas, mas iremos sofrer para removê-las.


Autor: Paulo Tavarez   Conheça meu artigos: Terapeuta Holístico, Palestrante, Psicapômetra, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define. Eu sou o que Eu sou! Conheça mais sobre mim em: www.paulotavarez.com - Instagram: @paulo.tavarez
E-mail: paulo.tavarez@cellena.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os chakras e o sintema endócrino

Captação Psíquica

Aprenda a calar a boca!