Vinhos novos em odres velhos



O homem precisa renovar-se, de outra forma estaria olhando um mundo novo com uma visão antiga. Ele precisa entender que tudo está em constante mudança, portanto, é necessário rever conceitos (até não precisar mais deles), rever valores e oxigenar a mente com novas experiências. Todo o crescimento, toda a expansão da consciência dependerá disso: uma capacidade de olhar o mundo com amor, aceitação, compreensão e respeito. 
Os pré-socráticos tinham razão, especialmente Heráclito de Éfeso, a fonte de tudo é o devir, pois nenhum homem pode banhar-se duas vezes no mesmo rio, não podemos continuar olhando o presente com os pés ancorados no passado, pois todas as novidades continuariam sendo tratadas de forma preconceituosa e é justamente quando aceitamos o novo é que acontece o aprendizado. 
Se empresas que alcançaram grande sucesso a 30 anos atrás continuassem operando da mesma forma, sem olhar as transformações do mundo, estariam fadadas a falência.
Se você quiser educar os seus filhos, impondo conceitos que não se ajustam mais às demandas atuais, estará sendo responsável por conflitos de gerações. 
Entenda, a mudança faz parte da dinâmica Universal, tudo nasce e renasce a todo instante, desde as células do nosso corpo até os orbes deste espaço infinito.
Toda informação externa de cada experiência vivida será processada em seu nosso mundo interior, tudo isso através dos conceitos, certezas, padrões e todo o programa de crenças que em nós existir. A reações poderão ser problemáticas ou não, depende do acervo emocional e das característica próprias de cada um (carácter).
“No meu tempo ninguém fazia tatuagem!” Quem já não ouviu algo parecido? O que podemos perceber nesse tipo de colocação? Simplesmente estamos diante de alguém incapaz de aceitar as transformações sociais. Quer que as pessoas continuem sendo fabricadas na mesma forma de séculos atrás e isso só me faz lembrar a imagem de um cachorro estúpido correndo atrás dos carros; corre latindo inutilmente até cansar-se e aceitar que é incapaz de deter o devir.
Não importa quão maravilhosa seja a revelação que uma pessoa possa receber, se ela estiver hermeticamente fechada em uma visão anacrônica e ultrapassada da realidade, será como dar pérolas aos porcos. 
Vinho novo precisa ser guardado em odre novo, de outra forma ele entornaria.
Querer que o mundo permaneça inerte, seguindo o mesmo sistema de crenças, orientado pelas mesmas leis, sem nenhum tipo de renovação é próprio de pessoas conservadoras que não se deram conta do tamanho dessa insanidade. O Universo não compactua dessa postura, pois tudo está em constante evolução. 
O homem ainda é extremamente preconceituoso com o novo, por isso precisamos da arte. O verdadeiro artista é aquele que consegue fincar novas estacas e estabelecer novas fronteiras, mesmo que para isso tenha que sofrer hostilidades. 

Aqueles que estiverem ‘chocados’ com essa geração, são os mesmos que precisam desconstruir velhas certezas. Toda o nosso processo de libertação dependerá disso: desconstruir.

Autor: Paulo Tavarez   Conheça meu artigos: Terapeuta Holístico, Palestrante, Psicapômetra, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define. Eu sou o que Eu sou! Conheça mais sobre mim em: www.paulotavarez.com - Instagram: @paulo.tavarez
E-mail: paulo.tavarez@cellena.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aprenda a calar a boca!

Quem disse que o lobo é mau?

Reino está dentro e não fora